sexta-feira, novembro 30, 2007

Subitamente

Subitamente algo me aconteceu, enquanto vivia a minha vida. Subitamente comecei a sentir-me deprimido, subitamente comecei a sentir-me stressado. Subitamente nada do que vivia fazia sentido.
Sabes o que aconteceu? Sabes o que me deu?

A minha vida está a mudar todos os dias,
de todas as maneiras possíveis.
Nada disto é o que parece,
eu continuo a ser quem sou.

Por isso ajuda-me.
Dá-me as tuas mãos e vem comigo,
e assim não poderei fugir.

Dá-me apoio nos sonhos,
que nunca são o que parecem.
Mudemos a realidade ao mundo.

Subitamente algo me aconteceu enquanto vivia o meu sonho. Subitamente comecei a sentir-me acordado, subitamente comecei a sentir-me apavorado. Subitamente tudo começou a fazer sentido.

2 comentários:

João Felipe disse...

São os sonhos os faróis da humanidade, indicando o caminho a ser seguido e alertando dos perigos das costas.

Belo poema. Um abraço.




Ofício Literário
http://oficioliterario.wordpress.com/

alphatocopherol disse...

Sentido e bem bonito. Gostei!