terça-feira, novembro 04, 2003

2000/Dez/20

Um homem perdido,
No meio da multidão.
Uma multidão que vive,
Num mundo de solidão.
Tentas abaná-los, para ver se acordam,
Viram-se para o outro lado,
Não te ligam, resmungam
E continuam.

Um homem diferente,
À procura do seu eu.
Uma alma perdidamente
Em busca de quem a complemente.
Uma foto, uma carta, uma caneta
E a mente de um poeta que encara
A folha branca da sua vida
(Para os outros) perdida.

1 comentário:

Filipe disse...

Possuí veia de escritor e gostaria de ver os textos publicados em Livro.
Somos uma editora profissional capaz de levar mais alto os seus sonhos, conte conosco na divulgação, distribuição e comercialização do seu livro.
Para obter informações detalhadas envie os seus textos originais em formato word para o seguinte endereço electrónico - publicar.fm@gmail.com e em breve obterá uma resposta nossa.
Cumprimentos
FM